O primeiro Interlúdio Harmonia Lyra de 2016 contou com uma apresentação magistral da soprano Alicia Cupani, barítono Douglas Hahn e o pianista Matheus Alborghetti, evento para comemorar os 165 anos de Joinville. Confira o programa e logo após, o curriculum de cada artista.

Para assistir os vídeos da apresentração, acesse nosso canal YouTube.

PROGRAMA

Paolo TOSTI (1846-1916)

Tristezza
Sogno
Ideale

Robert SCHUMANN (1810-1856)

Widmung (Dedicação)

Franz SCHUBERT (1797-1828)

An Die Musik (Ode à Música)

Standchën (Serenata)

Johann STRAUSS (1825-1899)

Lippen Schweigen (Lábios silenciosos)

INTERVALO

Wolfgang A. MOZART (1756 – 1791) – da ópera Don Giovanni

Deh vieni a la finestra (Don Giovanni)

La ci darem la mano (Don Giovanni e Zerlina)

Gaetano DONIZETTI (1797 – 1848) – da ópera Don Pasquale

Quel guardo Il Cavaliere (Norina)

Bella siccome un Angelo (Dottor Malatesta)

Giuseppe VERDI (1813 – 1901) – da ópera La Traviata

Addio del passato (Violetta)

Madamigella Valery (Germont e Violetta)

Curriculum dos Artistas

Alicia Cupani

Natural da Argentina, reside em Florianópolis. Aperfeiçoou-se em canto lírico com Neyde Thomas (Curitiba) e Liborio Simonella (Buenos Aires). Como solista tem se apresentado em diversas óperas; obras sacras e recitais de câmara. Em 2009 recebeu o Prêmio Franklin Cascaes de Cultura, pelo seu recital Imagens de Ópera. É professora de canto da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), com mestrado em Musicologia. Em 2013, recebeu o Prêmio Edino Krieger – Personalidade Musical do Ano – concedido pela Academia Catarinense de Letras e Artes. Trabalha em parceria com o barítono Douglas Hahn, tendo se apresentado diversas vezes em Joinville, colaborando com diversos projetos da Harmonia Lyra.

Douglas Hahn

Natural de Joinville estudou com Rio Novello e Neyde Thomas. Fez sua estreia em Florianópolis em 1996 com Il Guarany e no ano seguinte estreou no Theatro Municipal de São Paulo com L’elisir d’amore, seguindo com La Bohème, Il Guarany, La Forza Del Destino, La Fille du Regiment, L’italiana in Algeri, Falstaff e Le Villi. No Theatro Municipal do Rio de Janeiro apresentou Un Ballo in Maschera, L’elesir d’amore, Missa de Coroação e Carmina Burana. Em seus trabalhos ainda constam: XIV Amazonas de Ópera com Romeu et Juliette; em Buenos Aires com Poliuto e Loreley; em La Plata com Tristan und Isolde; estreia na Sala São Paulo junto a OSESP com a Oitava Sinfonia de Mahler; no Theatro Municipal de São Paulo participou do
concerto de reabertura e da opereta O Morcego; em Córdoba com Lucia di Lammermoor; e em Porto Alegre com Il Campanello. As atuações mais recentes foram: Il Campanello em Pelotas; Nona Sinfonia em Campinas; Madama Butterfly em Belo Horizonte; Sinfonia No. 1 (A Sea) na Sala São Paulo; Aida em Buenos Aires; Joanna de Flandres em Campinas e São Paulo. Em dezembro de 2013 Douglas estreou no Teatro Colón na Argentina com Un Ballo in Maschera, a casa de ópera mais importante da América Latina e umas mais importantes do mundo.

Matheus Alborghetti

Nascido em Pederneiras/SP, iniciou seus estudos musicais na Escola de Música Villa-Lobos da Casa da Cultura em 2005.Tem se dedicado aos estudos de piano e entre outras atividades desenvolve acompanhamento com o coral da Sociedade Lírica de Joinville e o projeto “Stein” de restauração do piano da Sociedade Lírica. Recentemente começou a desenvolver trabalho de música de câmara no projeto “Interlúdio” e acompanhamento com o barítono Douglas Hahn, na Sociedade Harmonia Lyra de Joinville. Participou do FEMUSC 2015/2016 como pianista co-repetidor na classe de canto lírico do renomado barítono canadense Gino Quílico, atuando na preparação da ópera Carmen.

INFORMAÇÕES INTERLÚDIO 15/03/2016

QUANDO: 15 de março