O Interlúdio Harmonia Lyra realizado no dia 14 de junho trouxe um programa especial com músicas compostas para trios com piano, trompa e oboé. Conheça mais abaixo os músicos Alexsander Ribeiro de Lara, Jonatas Costa e Paulo Barreto.

Carl Reinecke (1824-1910)
Trio para Piano, Oboé e Trompa, Op. 188 em Lá menor (1886)
I – Allegro Moderato
II – Scherzo
III – Adagio
IV – Rondo Finale

Heinrich von Herzogenberg (1843-1900)
Trio para Piano, Oboé e Trompa, Op. 61 (1889)
I – Allegretto
II – Presto
III – Andante
IV – Allegro

Alexsander Ribeiro de Lara

Pianista Natural de Curitiba, é membro da Academia de Ópera do Theatro São Pedro de São Paulo, doutorando em questões interpretativas/performance na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, mestre em música em Práticas Interpretativas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, bacharel em piano pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná e professor colaborador da Universidade Estadual do Paraná – Campus I – Belas Artes.
Aperfeiçoou-se recentemente com Paul Badura-Skoda, no Corso d’interpretazione di Pianoforte na Villa Medici-Giulini, Itália; Eduardo Monteiro, no Festival Internacional de Música de Campos do Jordão; Fany Solter, Luís Senise, Ricardo Castro no Festival Internacional de Música de Santa Catarina; Cristina Ortiz, Cláudio Soares e Olga Kiun na Oficina de Música de Curitiba.
Teve como principais professores Carmem Célia Fregoneze, Daniela Tsi Gerber, Henriqueta Duarte e Ney Fialkow. Atualmente é orientado por Eduardo Monteiro.

Paulo Barreto

Paulo Barreto iniciou seus estudos no Recife, onde logo passou a integrar o quadro de músicos da Orquestra Sinfônica do Recife, sob a regência do maestro Eleazar de Carvalho. Desde 1987, é integrante da Orquestra Sinfônica do Paraná, ocupando o cargo de primeiro oboé solista desde 1989. Após a conclusão de seus estudos superiores na Escola de Música e Belas Artes do Paraná, especializou-se em Berlim, na Alemanha, como bolsista do governo alemão (DAAD), de 1995 a 1999, sob orientação dos professores Ricardo Rodrigues (Hochschule für Musik “Hanns Eisler”) e Dominik Wollenweber (Orquestra Filarmônica de Berlim). Durante o período de estudos em Berlim, atuou sob a regência do maestro Helmut Rilling, como também do Prof. Karl Leister. Durante esse período, participou também como solista de concertos com a Singakademie de Frankfurt (Oder), como também com a Orquestra Filarmônica de Frankfurt (Oder), com a qual realizou várias tournées pela Europa, onde teve a oportunidade de se apresentar junto ao violoncelista M. Rostropovich. No Brasil é detentor de vários primeiros prêmios como solista, onde atuou sob a regência de maestros como Eleazar de Carvalho, Isaac Karabtchesvky, Alceo Bocchino, Norton Morozowicz, entre outros. Atuou como solista junto à Orquestra Sinfônica do Recife, Orquestra Sinfônica do Espírito Santo, Orquestra Sinfônica da USP, Orquestra Sinfônica do Paraná, Orquestra de Câmara de Curitiba, Camerata Antiqua de Curitiba, e Camerata Florianópolis, entre outras, e em grupo de câmara, destacando-se o primeiro lugar no Concurso Nacional Santa Marcelina (São Paulo) com o Quinteto de Sopros de Curitiba, do qual é membro fundador. Foi professor nos Festival de Música de Londrina e Cascavel, e desde 1993 é professor no curso superior, assim como, a partir de 2011 maestro e diretor artístico da orquestra sinfônica da EMBAP.

Jonatas Costa

Graduado em Trompa pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná (UNESPAR-EMBAP), sob orientação do professor Edivaldo Chiquini.
Participou de Festivais de Música como (FEMUSC), Oficina de Música Curitiba, entre outros, tendo aulas com renomados trompistas e maestros da atualidade.
Foi Trompista da Orquestra Cidade de Joinville, da Orquestra Filarmônica da UFPR, Orquestra Sinfônica de Ponta Grossa. Atualmente participa como músico convidado da Orquestra Sinfônica do Paraná, Camerata Florianópolis, Filarmônia Santa Catarina, Orquestra Sinfônica de SC. É professor de Trompa na escola da Banda do Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville.